Skip to content

Sarau do Orfeão Universitário do Porto na Fundação A LORD

2012/04/10

No passado dia 24 de março, o Orfeão Universitário do Porto apresentou, perante um Auditório completamente esgotado, um espetáculo dividido em duas partes, que contou com a atuação dos seguintes grupos: Coro Clássico, Jograis, Cante Alentejano, Cantares de Maçadeiras, Danças de Pauliteiros de Miranda, Fado de Lisboa e Tuna Universitária do Porto.

Na primeira parte, o Coro Clássico, dirigido pelo Maestro António Sérgio, interpretou algumas canções ligadas ao folclore português – João Brandão, Olhos Azuis São Ciúmes, Milho da Nossa Terra e Coletinho -, aos espirituais negros – Climbing Up The Mountain e Until We Meet Again – e à música pop – Mamma Mia e I Believe in Angels. O público, entusiasmado, acompanhou o Coro trauteando as canções e batendo palmas.

Os Jograis, apresentaram, na primeira e na segunda parte do espetáculo, uma sátira político-social acutilante. Usando apenas textos originais, inspirados no humor característico dos estudantes, provocaram reações de boa disposição entre a assistência.

O Grupo de Cante Alentejano entoou algumas das modas mais populares da região alentejana – Nós Somos Alentejanos, Menina Estás à Janela, entre outras.

As Maçadeiras, vestidas a rigor e munidas de adufes, trouxeram a frescura feminina, cantando quatro temas tradicionais – Inda Agora Aqui Cheguei, Oh És Tão Linda…

Após o intervalo, os Pauliteiros entraram no Auditório de forma inesperada e, percorrendo a plateia, subiram ao palco ao som da gaita de foles, da caixa e do bombo. Aí, surpreenderam o público com uma coreografia alegre e diversificada, da qual fazia parte o sobejamente conhecido Assalto ao Castelo, demonstrando a grande destreza dos dançarinos. O público mostrou o seu apreço, acompanhando toda a exibição com fortes palmas.

O grupo de Fado de Lisboa, com a tradicional guitarra portuguesa, a viola e o violoncelo, começou por apresentar a Valsa Chilena, uma peça instrumental de homenagem a Alcino Frazão, seguida de três vozes femininas que interpretaram temas mais recentes, já divulgados pelas fadistas Ana Moura e Carminho, como Meu Amor Marinheiro.

A Tuna Universitária do Porto exibiu vários temas dedicados à vida académica, encerrando a atuação com a música Os Amores de Estudante que é, desde 1937, o hino do estudante.

No final, o Presidente do Orfeão Universitário do Porto, Rui Miguel Araújo, agradeceu o convite da Fundação A LORD e convidou os presentes a participarem nas atividades comemorativas do Centenário do Orfeão Universitário do Porto, que decorrerão até março de 2013.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: