Skip to content

Quinteto de Metais Gaudette

2012/05/22

Tratando-se de um grupo de jovens, que têm em comum o gosto pela música, alegria e sentido de responsabilidade, lançaram este projecto com entusiasmo, em 2003.

Desde então, a sua atividade tem-se desenvolvido com a realização de diversos concertos pelo país e na colaboração regular com várias entidades culturais, tendo já participado em diversos Festivais de Música.

O seu reportório é bastante versátil, abrangendo vários estilos musicais que vão desde a música Renascentista, Barroca, Clássica, Ligeira, ao Jazz e Contemporânea.

 O grupo é constituído por cinco elementos: dois Trompetes, Trompa, Trombone e Tuba.

Rui Brito

Natural da Foz do Douro, concluiu o curso de Trompete na classe do Prof. José Alves Macedo, no Conservatório de Música do Porto, tendo também vários cursos e master classes de aperfeiçoamento. Participou em várias orquestras nacionais e estrangeiras, lecionou trompete em diversos estabelecimentos de ensino, fez parte do grupo de metais “Solemnium Concentus” e da “Orquestra de Metais do Porto”. Atuou em concertos a solo em várias orquestras com os organistas Rosa Amorim e Eugénio Amorim. Participa regularmente em concertos e outras atividades musicais com várias entidades culturais. Atualmente, é membro da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, do Ensamble Orquestral do Porto, do quinteto de metais “Gaudette” e leciona no Conservatório de Música do Porto.

Helder Magalhães

Natural de Cinfães, estudou no Conservatório de Música do Porto, Escola Profissional do Porto e concluiu a licenciatura em Trompete na ESMAE. Participou em estágios com a Orquestra dos Templários e a Orquestra Portuguesa das Escolas de Música. Realizou concertos com várias orquestras, entre elas a Orquestra Sinfonieta e a Orquestra de Pedroso. Dirigiu vários Coros e Tunas. Atualmente, é Maestro da Banda de S. Martinho da Gandra, Diretor Artístico do Orfeão de Rio Tinto, leciona no Ensino Secundário e no Conservatório de Musica da Maia.

Nuno Lima

Natural de Ponte de Lima, iniciou os seus estudos musicais na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, com o Prof. Joaquim Vidal e, mais tarde, com a Prof.ª Sónia Feijó. Prosseguiu os estudos na Escola Profissional de Música de Espinho com o Prof. Abel Pereira, tendo terminado a licenciatura de Trompa na ESMAE, na classe do Prof. Bohdan Sebestik. Estudou como bolseiro do programa Erasmus na Escuela Superior de Música da Cataluña com o Prof. David Thompson. Realizou cursos de aperfeiçoamento com os professores Philip Maguire, Abel Pereira, Stefan Dohr, Javier Bonet, Bernardo Silva, Bruno Schnaider, Will Sanders e com o quinteto de metais “Luur Metalls”. Participou em várias orquestras, como a da Esc. Prof. de Música de Viana do Castelo, Esc. Prof. de Música de Espinho, Orquestra Clássica de Espinho, Bracara Augusta, APROART, Orq. Nacional de Sopros dos Templários e Sinfonieta. Atualmente, leciona na Academia de Música Fernandes Fão.

António Leal

Natural de Freamunde, deu os primeiros passos musicais com o seu pai José Luís Leal Pacheco. Mais tarde, estudou na ARTAVE, concluindo a Licenciatura de Trombone na ESMAE. Fez concertos com a Orquestra Sinfónica da ARTAVE, Orquestra de Sopros da ARTAVE, Orquestra Sinfonieta, Orquestra Filarmonia das Beiras e Orquestra Nacional do Porto. Desde o ano de 2003, lecionou no Ensino Secundário na EB 2/3 de Vila Verde-Braga e na EB 2/3 Nadir Afonso Chaves, lecionou ainda a disciplina de Educação Musical no Ensino Primário no Concelho Municipal de Lousada, foi professor de Educação Musical no Conservatório de Música de Paredes, professor de Trombone na Escola Municipal de Música da Póvoa de Varzim, na Academia de Música de Arouca e na Escola de Artes da Bairrada.

Vítor Vieira

Natural de Cinfães, estudou na Escola Profissional de Música de Mirandela com o professor Nuno Machado e, mais tarde, finalizou a licenciatura em Tuba no Instituto Piaget de Mirandela com o professor Adélio Gonçalves. Participou em estágios com as orquestras Bracara Augusta, Orquestra dos Templários, Orquestra Aproarte e Orquestra Sinfonieta. Realizou cursos de aperfeiçoamento com Sérgio Carolino, Eduardo Nogueroles, Amílcar Gameiro, Roger Bobo e Oystein Baadsvik. Atualmente, é professor no Conservatório Calouste Gulbenkian de Braga e no Conservatório da Jobra.

Programa para o Concerto de 26 de maio

1ª Parte

– “Sonata” Anonyme

– Sonata “Saint Mark” Tomaso Albinoni

– (Grave; Allegro; Andante; Vivace)

– “Schafe Können Sicher Weiden” J. S. Bach

– “Mein herz, immer treu” J. S. Bach

 

2ª Parte

-“Amazing Grace” Tradicional

-“The Pink Panther” Henry Mancini

-“Killer Tango” Sonny Koyaech

-“Summertime” George Gershwin

-“The Junk Man Rag” C. Luckyth Roberts

-“When the Saints Go Marching In” Tradicional

-“The Stars & Stripes Forever!” John Philip de Sousa

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: