Skip to content

Exposição “Entrelinhas” de António Antunes

2012/05/10

Um dos melhores caricaturistas nacionais de todos os tempos, António Antunes, expõe o seu trabalho «Entrelinhas», na Fundação A LORD.

A mostra composta por 49 escritores, portugueses e de outros países, e 3 artistas plásticos estará patente até 27 de junho, podendo ser visitada de segunda a sexta das 09:30h às 12:30h e das 13:30h às 18:00h. A entrada é livre.

“António Moreira Antunes nasceu em Vila Franca de Xira a 12 de Abril de 1953. Com formação artística em pintura pela Escola António Arroio e frequência da Escola Superior de Belas Artes, tornou-se, nas palavras de Marcelo Rebelo de Sousa, no “ (…) melhor caricaturista político da ainda jovem Democracia portuguesa.”

No dia em que deflagra o golpe das Caldas, António inicia a sua carreira de cartoonista no vespertino República, na edição de 16 de Março de 1974, onde faz um desenho simbólico que viria a ser uma alegoria premonitória da revolução que rapidamente se aproximava. Em Dezembro de 1974, António transfere-se para o Expresso, depois da passagem pelo Diário de Notícias, A Capital, A Vida Mundial e O Jornal. É na edição do Expresso de 4 de Novembro de 1975 que nasce uma espécie de banda desenhada intitulada Kafarnaum que iria acender a polémica durante 100 semanas, trabalhos que iriam ser mais tarde reunidos naquele que viria a ser o seu primeiro livro.

Em 1983 publica um novo álbum «Suspensórios». Neste mesmo ano o cartoonista português arrecada um dos muitos prémios que iriam marcar a sua vida: o Grande Prémio no XX Salão International de Cartoon em Montreal com um pastiche da invasão israelita do Líbano. Os trabalhos de António passam a ser divulgados pela agência internacional Cartoonists & Writers Syndicate no seu catálogo Views of the World. Além de cartoons e caricaturas, António realizou iniciativas como a produção de peças de cerâmica representando figuras da actualidade política nacional e de baralhos de cartas de jogar com a mesma temática, nos anos 80. Em 1993, António vê-se envolvido naquela que seria a maior polémica da sua carreira: o «Preservativo Papal», representando João Paulo II com um preservativo pendendo do nariz.

O seu carácter de inconformismo vivo e crítica mordaz, uma enorme energia e um talento incontestado criaram aquele que é porventura o melhor caricaturista e cartoonista político nacional da actualidade que alia um humor subtil às suas criações.”

Fonte

79º Aniversário da Cooperativa A LORD

2012/05/10

Hoje, dia 10 de maio, comemora-se o 79º aniversário da Cooperativa A LORD com uma Celebração Solene, que terá lugar na Igreja Paroquial de Lordelo, pelas 19:30h.

Conferência “A Família Hoje”

2012/05/03

A Fundação A LORD convidou duas ilustres personalidades, Prof. Doutor Daniel Serrão e Prof. Doutor Henrique Manuel S. Pereira, respetivamente, para proferir e moderar uma conferência subordinada ao tema A Família Hoje, no passado dia 21 de abril.

O Presidente da Fundação, Dr. Francisco Leal, procedeu à abertura da sessão, enaltecendo, no seu discurso, o prestígio intelectual e académico dos convidados e desafiando os participantes a refletir sobre a Família, célula fundamental da sociedade.

Seguiu-se o primeiro momento musical da noite. A jovem pianista Sara Caldeira interpretou, notavelmente, a composição Polonaise Fantaisie, Op. 61, de Frédéric Chopin, recebendo rasgados elogios de Daniel Serrão e os merecidos aplausos da numerosa assistência.

Por sua vez, Henrique Manuel S. Pereira apresentou o orador e o livro Daniel Serrão – Aqui diante de mim, uma longa conversa entre Daniel Serrão e Henrique Manuel S. Pereira, que “explora a circunstância de quem está diante do seu interlocutor, mas também a circunstância de quem está diante de si mesmo, numa atitude de verdade”.

Iniciada a conferência propriamente dita, Daniel Serrão começou por referir a existência de 29 tipos de família, salientando a monogâmica, monoparental, recomposta, podendo as duas últimas ser constituídas na sequência de adversidades como o divórcio, conflitos de interesses, homossexualidade, infidelidade, morte… Defendeu a família monogâmica, proveniente de uma relação profunda de amor, mais capaz para gerar e educar os filhos e obter recursos para lhes proporcionar segurança. É este o modelo que propõe aos jovens, acreditando ser o melhor para a formação de uma sociedade estável, unida e cumpridora dos seus deveres. Referiu-se, ainda, ao casamento católico como um contrato indissolúvel, que regula os interesses das duas partes, fruto de uma estrutura natural que a Igreja Católica elevou à categoria de sacramento.

Por último, ouvimos Nuit d’étoiles, de C.Debussy e as Cinq Mélodies Populaires Grecques, de M. Ravel belamente interpretadas pela soprano Ana Pousa, acompanhada ao piano por Sara Caldeira.

Houve ainda uma sessão de autógrafos pelos autores do livro Daniel Serrão – Aqui diante de mim e um porto de honra.

 

 

 

8 maio | “O Milagre de Fátima” | Auditório

2012/05/03

O Conselho de Administração da Fundação A LORD tem o prazer de convidar as pessoas com mais de 50 anos a assistir à projeção do filme “O Milagre de Fátima”, uma película de 102 minutos, realizada por John Brahm em 1952, que terá lugar no dia 8 de maio pelas 15h00, no Auditório da Instituição.

28 abril | Visita Cultural | Museu do Brinquedo de Seia

2012/04/30

4 e 5 maio | “O Tesouro dos Piratas” | Auditório

2012/04/30

Apresentação de Livro | “A Alma do Índio” | Academia

2012/04/18